ALIMENTAÇÃO NA QUARENTENA PODE AUXILIAR A EMAGRECER

Dra Nazira Scaffi

A alimentação na quarentena, além de prevenir doenças, também ajuda a emagrecer

Duas epidemias nos ameaçam

A epidemiia de obesidade cria a base metabólica para a epidemia de COVID-19, pois os casos mais graves se dão em pessoas com sobrepeso. 

Isso ocorre porque o acúmulo de gordura promove, além das alterações que levam aos problemas cardiovasculares, diabetes e câncer, promove um estado inflamatório silencioso. E esse estado inflamatório predispõe a casos mais graves de infecção pelo coronoavírus.

Como foi demonstrado por Claude Bernard, o pai da fisiologia e por Pasteur, pai da microbiologia, no adoecimento pelo coronavírus, mais importante que o vírus é a capacidade do organismo dele se defender. 

Você pode aproveitar esse período que nos convida a importantes reflexões, para fazer importantes mudanças em sua vida. Essa revolução pode se iniciar pela sua alimentação na quarentena.

A diferença entre engordar e emagrecer em tempos de quarentena está na dependência do conhecimento sobre como se alimentar

Apesar da noção geral de que o povo vai engordar na quarentena, percebemos que o manejo correto da alimentação vem proporcionando efeitos surpreendentes. É o que meus pacientes têm me informado.

Mas, de fato, o que tem sido veiculado nas mídias sociais é que as pessoas estão engordando e, ao final da quarentena, vão usar precisar aumentar a largura de suas roupas.

Emagrecer na quarentena é possível se houver o conhecimento e a prática de uma alimentação saudável.

O que comer na quarentena quando se vai menos ao supermercado?

Não precisa cozinhar tanta coisa: uma carne com um legume, já é uma ótima refeição.

Por exemplo, carne moída com vagem. Polenta com frango e uma salada verde. Ou, ainda um peixa assado com uma salada de grão de bico, ou um arroz integral carreteiro com uma salada simples. Se quiser comer só carne com um vegetal pode.

Na verdade não há necessidade de comer muitos vegetais, de cores variadas, pois cada vegetal tem todos as vitamians e minerais essenciais para a saúde. Até mesmo a simples alface!

De fato, não precisa de mais nada para ficar nutrido, ter as vitaminas essenciais e as fibras que precisa. Com uma boa hidratação já vai funcionar bem o intestino. E menos carboidratos dá mais saciedade.

Ter iogurte caseiro, aveia com frutas, ovos mexido para o café da manhã e um bolinho de banana para o lanche para quem está na fase de crescimento é uma combincação perfeita.

Portanto, comida simples e fácil de preparar pode auxiliar a emagrecer e proteger sua saúde.

Image

Cozinhar o próprio alimento auxilia na saúde

Preparar sua alimentação, nesse momento de quarentena, em que não se vai aos restaurantes e que estamos sem os auxiliares domésticos tem enormes benefícios.

Inicialmente, isso se dá pela redução de consumo daquilo que não é essencial para a alimentação cotidiana.

Ademais, a escolha dos ingredientes de preparo, como o tipo de óleo, a quantidade de sal e os temperos utilizados mudam a qualidade do alimento.

Cozinhar em pequenas quantidades e comer assim que está pronto, também.

Comida reciclada tem sempre uma perda em termos de qualidade, devido à fermentação e a alteração química que o tempo de conservação provoca.

E, essencialmente, o ato de cozinhar produz grandes diferenças na qualidade do alimento e em seu poder nutricional.

Cozinhar é uma forma de estimular os sentidos e sua prática, com maior proximidade da família também interfere na saciedade e no processo de digestão e assimilação de nutrientes.

Comemos e nutrimos nosso corpo também com os nossos sentidos

Sentir o aroma o alimento que está sendo preparado, de cada ingrediente sendo processado, observar sua transformação na panela e o resultado final, decorar os pratos, arrumá-los à mesa, preparar a mesa oferecem estímulos que interferem em todo nosso sistema corporal.

Os aromas, os sons da cozinha, o foco na preparação dos alimentos, o tempo preparando passam a ser ingredientes que conferem propriedades nutricionais ao alimento que vamos ingerir. Por isso, é comum ouvir que quem cozinha come menos.

Comer em casa, com mais calma, sem a correria que a suposta liberdade impõe, proporciona mais tranquilidade a e menos ansiedade. E isso contribui também para maior saciedade.

Essa maior saciedade pode ser observada quando podemos prolongar os intervalos entre as refeições.

E o fato de não ter alimentos comprados prontos e ter que prepará-los faz com que deixemos pra depois o que não era necessário.

E novos cozinheiros estão surgindo. Tenho ouvido relatos da participação de outras pessoas da família nas lides da cozinha. para auxiliar temos o acesso fácil a diferentes programas de culinária nos canais de televisão e na internet.

É muito bom verificar pessoas que não cozinhavam aprendendo a lidar com o alimentos e satisfeitos com a adoção dessa nova prática oportunizada pela quarentena.

Image

Você também tem condições de se proteger melhor por meio de sua alimentação

Aquelas que ainda não tiraram os açúcares e carboidratos refinados, devido ao efeito viciante que esses antinutrientes provocam, têm, mesmo, uma maior dificuldade para não ficar procurando algo na geladeira, comer um doce ou ficar beliscando guloseimas.

Nesses 35 anos de clínica, cada vez mais venho confirmando a importância  da alimentação para prevenção de doenças agudas e crônicas, para o restabelecimento da saúde física e mental e para uma melhor qualidade de vida. 

As pessoas que receberam a informações e treinamento de como comer melhor estão, por isso, podendo emagrecer e estão mais protegidas do coronavírus.

A prevenção, sem dúvida, precisa de uma boa alimentação

Os casos mais graves da COVID-19 se dão em pessoas com comprometimentos metabólicos,  como obesidade, estado inflamatório silencioso, e sobrecarga do sistema circulatório, com hipertensão. 

Essas pessoas, infelizmente, estarão com mais dificuldades nessa epidemia, pois, ganhando peso, seu estado metabólico será ainda mais prejudicado, aumentando o risco para o desenvolvimento e a evolução de doenças crônicas não transmissíveis e ficando mais vulneráveis aos vírus do ambiente.

Mas quem ainda não iniciou o cuidado da alimentação tem uma boa notícia: a retirada de açúcares e carboidratos refinados, em poucos dias, de fato, já melhora o estado metabólico, reduzindo desequilíbrio que aumenta a vulnerabilidade à infecção grave pelo coronavírus.

Se ainda não praticou, esta quarentena é uma boa oportunidade para começar. 

Portanto, eu quero convidá-los e estimulá-los a aproveitarem este momento de reflexão e de cuidado com essas epidemias para cuidar de sua saúde de forma mais ampla, assegurando, assim sua qualidade de vida e melhores condições para a prevenção de doenças evitáveis.

E se você quiser aprender a cuidar de sua saúde por meio do aprendizado da alimentaçao do de outros fatores que interferem na saúde, oferecemos, no Instituto Aleema, o Programa Saúde Eficaz. Você pode obter mais informaçoes sobre ele neste link.

Afinal, você merece!

Desejo que você tenha tranquilidade e saúde!

Nazira Scaffi

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui